2 students

 

 

NR 35 – TRABALHO EM ALTURA – REVISÃO E ATUALIZAÇÃO

Módulos: 8 módulos

Carga horária: 4h

Média para Aprovação: 6,0

Certificado: Participação

Responsável Técnico: Engenheiro de Segurança do Trabalho

  • Cálculo de Linhas de Vida em cabo de aço sem absorvedor de energia

    Introdução:

    A linha de vida ou linha de ancoragem é um equipamento utilizado para a conexão ao cinto de segurança através de um trava queda ou talabarte, em um ou mais trabalhadores, permitindo a realização de trabalhos em altura com proteção.
    A NR 35, em seu Anexo II, bem como a NBR 16.325/2014 – Proteção Contra Quedas em altura – Dispositivos de ancoragem , estipulam que ela deve ser instalada em pontos de ancoragem previamente dimensionados e determinados por profissional legalmente qualificado, podendo ser utilizadas em escavações, atividades mineradoras, carga e descarga de caminhões, manutenção de máquinas e equipamentos, pontes rolantes, pipe racks e na construção naval.

    Objetivo:

    O objetivo deste curso é fornecer informações necessárias para cálculo de linhas de vida em cabo de aço sem absorvedor de energia.

    Público-alvo:

    Técnicos de Segurança do Trabalho, engenheiros de segurança, profissionais ligados à Trabalho em altura ou atividades que requeiram esse equipamento essencial para profissionais da área.

    Conteúdo Programático:

    Objetivos:
    • Cálculo de linha de vida em cabo, vão único
    • Cálculo de linha de vida em cabo, múltiplos vãos.
    • Cálculo de linha de vida em cabo, para posicionamento.

    Aspectos gerais a serem considerados:
    • Regra básica para projetar linhas de vida horizontal (Fator de Segurança);
    • Forças geradas na queda;
    • Verificação da estrutura e o ambiente onde será instalada a linha;
    • Absorvedor de energia de linha de vida (comentário);
    • Talabarte com absorvedor de energia;
    • Acesso a linha;
    • Fator de queda;
    • Zona livre de queda;
    • Tensão de trabalho de cabo de aço;
    • Como reduzir as tensões limites nos extremos;
    • Como reduzir o espaço livre de queda;
    • Ancoragem extrema;
    • Ancoragem intermediária
    • Cabo

    Cálculos:
    • Flecha de ancoragem;
    • Comprimento total do cabo com flecha de montagem;
    • Flecha considerando comprimento 1 sem carga dinâmica;
    • Força de tração do cabo “adotada”;
    • Alongamento do cabo submetido a uma força adotada;
    • Flecha dinâmica;
    • Carga dinâmica;
    • Tensão admissível no cabo;
    • Determinação da força no cabo de aço;
    • Força real de tração no cabo transmitida para as ancoragens extremas;
    • Flecha de montagem para linha de vários vãos;
    • Flecha dinâmica para linha de vários vãos;
    • Flecha de montagem para linha de posicionamento;
    • Cálculo das forças nas extremidades para linha de posicionamento.
    • Perguntas e questionamentos.

    Carga horária: 4h
    Docente: Engº Juan Carlos Moris Diaz
    Engenheiro Mecânico Industrial, formado pela Unisanta, engenheiro projetista, especialista, fabricante e instalador de equipamentos para trabalho em altura, pontos de ancoragem, linhas de vida, escada de marinheiro e pórtico. Sócio Diretor da Dumidi Equipamentos Ltda. Inspetor de solda e instrutor com experiência em Trabalho em altura e Linha de vida.

Instrutor

Admin bar avatar ENGº JUAN CARLOS MORIS DIAZ

Engenheiro Mecânico Industrial, formado pela Unisanta, engenheiro projetista, especialista, fabricante e instalador de equipamentos para trabalho em altura, pontos de ancoragem, linhas de vida, escada de marinheiro e pórtico. Sócio Diretor da Dumidi Equipamentos Ltda. Inspetor de solda e instrutor com experiência em Trabalho em altura e Linha.
R$690.00